Translate

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Santiago: Tour na Concha y Toro

Ir para Santiago, no Chile, e não visitar uma vinícola, pelo menos, é praticamente impensável. Mas como eu sou "diferente" e da primeira vez não havia dado tempo de fazer o passeio haha, desta vez acabei sucumbindo ao clamor popular e decidi ir. Na companhia do meu amigo chileno Diego, decidi visitar a Concha y Toro - que, inclusive fica perto da casa dele.




Para chegar é fácil, dá para pegar o metrô e um ônibus e tem ponto na porta da vinícola. Só não sei dizer qual ônibus pega, porque eu fui com o Diego e ele mora lá perto, então acabamos indo de carro mesmo. Mas nada que o Google não resolva ou que os santiaguinos não saibam - e eles dão informação numa boa :P




Na verdade o bom é agendar a visita. A minha estava agendada para 14 horas, mas tive um pequeno contratempo no voo de volta de Calama pra Santiago (alguns "jênios" decidiram deixar 80% das malas do pessoal do voo em Calama porque o avião estava pesado demais e tive que esperar 1h30 no aeroporto de Santiago elas chegarem porque enviaram no voo seguinte). Mesmo assim, o Diego ligou pra lá e conseguiu reagendar pras 16h. Mesmo sem agendar, no dia que que fomos daria pra entrar numa boa, mas tem dias que lota. O custo da brincadeira: 20 mil pesos (cerca de R$ 100).

Há tours em português, inglês e espanhol. No horário que fomos era em espanhol, mas a guia, por coincidência, era brasileira e acabou fazendo grande parte dele em português - acho que só o Diego e um casal não eram brazucas hahaha.


Durante o tour você conhece a casa dos donos da vinícola, pode provar algumas uvas (cuidado com as abelhas!!!) e tem duas degustações - uma de vinho branco e uma de vinho tinto. Também tem uma parte que conta a lenda do Casillero del Diablo, hoje uma das linhas mais famosas da Concha y Toro. Na última degustação você ganha a taça, o que é um ótimo presente pra trazer pra casa.


Por último, você ainda pode comprar alguma coisa pra comer no restaurante ou comprar vinhos e outros presentinhos na lojinha - tem um vinho de uma coleção especial que eles vendem lá e é mais barato que o supermercado. Do resto, é bem parecido com os preços do supermercado. Ah, e fica aqui a dica se você quiser trazer as garrafas na mala: Como levar garrafa de bebida na mala sem quebrar



















Nenhum comentário:

Postar um comentário